"Quem já descobriu a Cristo deve levar Ele aos outros. Esta alegria não se pode conter em si mesmo. Deve ser compartilhada." (Papa Bento XVI)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

VITÓRIA é o que vem depois da CRUZ.

“VITÓRIA é o que vem depois da CRUZ, ninguém há de condenar o que o Teu amor tocar!”
(Tempo de Vitória – Ziza Fernandes)

http://3.bp.blogspot.com/_2N5PJD1SDwA/R-RukCWYpiI/AAAAAAAAAeY/h1X9UZpHbGs/s400/Ressurrei%C3%A7%C3%A3o%2Bcartoon%2Banimado.gif

Nós somos testemunhas desse caminho de cruz que leva à ressurreição

Cruz, caminho difícil, mas com parada certa. O grande mistério pascal nos ensina isso. Nós somos testemunhas desse caminho de cruz que leva à ressurreição. Jesus ensinou, e mais que ensinou, seguiu esse caminho. Caminho de dor, de humilhação, caminho de pobreza, caminho de doação. Caminho que nós talvez hoje não saibamos, não consigamos ou não queiramos seguir. É um caminho difícil, que exige um grande abandono à vontade do Pai. Jesus teve que despojar-se de tudo isso, por meio da obediência.

“Pra mudar o rumo o leme tem que ser muito maior.” Isso é uma verdade, e mais que uma verdade de fé, é uma verdade científica. Os navios precisam de um leme proporcional ao seu tamanho para que possam mudar de direção. Se o leme for menor do que o necessário, ele torna-se inútil, ou seja, o navio não muda de direção. O leme de Jesus foi a obediência ao Pai, o amor a nós. E o nosso leme qual será? O leme que tenho na minha vida tem sido capaz de me fazer mudar? Se não tenho conseguido mudar, mesmo depois de uma boa quaresma e páscoa, preciso rever, pois “Pra mudar o rumo O LEME TEM QUE SER MUITO MAIOR.”

Filhos, onde quero chegar é que para nós é tão difícil a morte. Mas se queremos a Vitória, precisamos ter em mente que ela é o que vem depois da cruz. Jesus morreu por nós, por amor, puro e simples. Mas eu sou incapaz de fazer o mesmo por Ele. E olha que a cruz a qual me refiro não é uma cruz de madeira, pesada sobre os meus ombros não. É a cruz do silêncio, do serviço, da humildade, da obediência e da caridade. Nossa, que cruzes…

Pois é. Jesus tinha uma causa que foi muito maior: eu, você, nós. Por isso Ele mudou. Tinha tudo sob seu poder, a terra inteira estava à sua disposição, pois era o Filho do Criador. Ele desde o princípio havia criado tudo com o Pai e o Espírito Santo. Teve a chance de vir ao mundo como nós, criaturas suas e podia desfrutar de tudo como nós, seria bom para Ele também, pois Ele trazia em Sua carne todos os nosso desejos, nossas necessidades. Ele foi igual a nós em tudo, exceto no pecado. Mas o leme de Jesus foi muito maior, o fez mudar de direção. Ele ficou no caminho do Pai.

Eu posso hoje me orgulhar e dizer: sou a causa pela qual Jesus decidiu dar Sua vida. Mas tenho que me perguntar: posso me orgulhar de dizer que Ele tem sido a causa pela qual eu dou minha vida? Às vezes dou minha vida por tanta coisa, por um campeonato, por uma disputa, por um jogo, por um partido, por um namoro. Isso é sério! Tem pessoas que se quebram inteira por causa de um simples racha. Mas será que seriam capazes de fazer isso por Jesus. Ele não pede isso, mas às vezes a “cruz” exige isso de nós. Às vezes gasto fortunas com meus prazeres, e sou incapaz de gastar para o Reino. Sou capaz de acordar cedinho para jogar, fico até tarde quando tenho que namorar, mas tenho coragem de fazer isso quando é por Jesus? Jesus é bem maior para mim a ponto de me fazer mudar a direção? Não sei…eu particularmente vejo que ainda preciso deixar que Ele seja maior em mim. E você?

Se hoje nós perguntássemos: qual a causa de tanta loucura Jesus? Ele responderia calmamente, talvez em meio a lágrimas de amor: VOCÊ!

Será que eu tenho testemunho suficiente para que me perguntem a mesma coisa e para que eu responda, em meio a um sorriso: Jesus é a causa!?

Vamos nos consagrar à Virgem das Dores! Ela que soube fazer de Jesus, literalmente sua causa. Desde a anunciação até à morte de Jesus, pelo leme da obediência, amor e humildade, Maria também fez de Jesus sua maior causa!

Então, aproveitemos as oitavas da páscoa para definirmos, por qual causa vou viver? Tenho que escolher. Ah, aí vai uma dica, se quiser a Vitória lembre-se o que vem depois da CRUZ. Se não quiser a cruz, talvez não chegue à vitória. Escolha! Ainda há tempo… mesmo que tenha pecado: ninguém há de condenar o que o Teu amor tocar!

Edgar Nogueira Lima

Fonte: Blog da Comunidade Rahamim

Nenhum comentário: